quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

A Todos um Bom NataAAAal...

Prestes a fechar para o Natal, venho deixar-vos uns miminhos nos sapatinhos a todos e desejos de uma época natalícia em grande e uma entrada fenomenal no novo ano.

Por estes lados, o pai natal vem munido de Bisolvon, Bem-U-ron e outras preciosidades começadas por B e acabadas em “on” que geralmente estão presentes naquelas épocas de maior produção de mucosidades…

Já chegou o mais novo e mais pequeno membro da famelga, de seu nome Sushi e que se transformou na grande paixão do Ico, que já não tem olhos para mais ninguém desde que o viu pela primeira vez. Fico a dever uma foto dos “cachopos”, mas com dois aos pinotes a tentarem rasgar os presentes e arrancar as bolas da árvore de Natal não sobra muito tempo para transferir imagens para o pc…

Por incrível que pareça ainda me faltam presentes e, após duas investidas catastróficas ao Colombo até fico mal disposta de pensar que vou ter de lá voltar, e ainda por cima, no fim-de-semana antes do Natal… Mas pode ser que o espírito natalício se apodere de mim antes de eu matar alguém para conseguir um lugar para estacionar o carro! Ena pá, pois é! Tanta água tem passado debaixo da ponte que até me esqueci de contar esta: Já temos Biatura! A mamã ofereceu-me um Twingo nos meus anos! Já tem uns aninhos mas é um espectáculo! Acabaram-se as aventuras de acartar sacos de supermercado no meio das intempéries!
E o alívio do stress que é mandar umas adjectivações aos companheiros de fila que se metem à má fila… huummm, há coisas que não se esquecem, é como andar de bicicleta! (deve ser, digo eu que não sei andar de bicicleta…)

Enfim, dizia eu, vou fechar para o Natal. Este último mês tem sido muito forte. Coisas muito más, coisas muito boas. Tudo misturado, sem tempo para digerir nada. Perdi coisas importantes, ganhei outras, e há ainda aquelas que não sei como se vão revelar. Agora preciso urgentemente de recolher ao meu casulo e tentar fazer algum sentido para encontrar um pouco de sossego. Dou por mim a olhar para os gatinhos e a pensar como seria bom poder embrulhar-me com eles no cesto e passar assim os meus dias. Mas vem aí um novo ano que traz consigo muitas e novas aventuras. Por isso, vou para dentro limpar o escudo e olear a espada que não tarda muito começa um novo round!

P.S.- Hoje soube que os Bon Jovi vêem cá no próximo ano. John, meu amor, em 95 eu ainda era muito gaiata… hoje e, apesar dos teus 45 anos não estarem nada mal, não senhor, quando chegares já serei uma mulher casada… enfim, o nosso amor não estava escrito nas estrelas… mas não deixes que isso te impeça de vir, porque assim, como assim, ainda continuamos a ir ao rubro com as canções!

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Pelo Lourenço

Caros amigos da Blogosfera:

Pouco depois das 11h00 do dia 9 de Dezembro nasceu o Lourenço, cheio de pressa para poder passar o natal com a sua mana e os seus pais. De tão apressado que foi o Lourenço terá de ficar ainda umas semanitas na neonatologia para ganhar peso antes de ir para casa com os pais e a irmã. Será uma recuperação feita passo a passo e estaremos todos aqui a torce por ele.
convido-vos a deixar uma mensagem de apoio ao Lourenço bem como aos pais e á avó que muitos de vocês já conhecem : A Graça Pimentel do Sarrabiscos.
O mail para onde podem enviar as mensagens é: lourencopimentel@gmail.com

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Desafio dos 10

Respondendo ao desafio da Kazinha, aqui ficam 10 factos que ainda não foram listados neste blog.

1- ADORO dormir. Sou capaz de dormir a qualquer hora, em qualquer lugar, durante todo o tempo de que me deixarem. Ahh… e ressono, falo e dou pontapés e chapadas enquanto o faço.

2- Sou um autêntico desastre nas lides domésticas (esta, se calhar até já desconfiavam…) e a fazer contas.

3- Sou completamente fanática com malas.

4- Tenho 4 agendas (uma delas estampada no frigorifico) e mesmo assim nunca sei o que tenho para fazer.

5- Sou incapaz de fazer qualquer projecto antes da noite anterior à data de entrega. (A minha defesa de monografia foi terminada exactamente 30 minutos antes da apresentação. Ainda deu tempo de meter uma sandes na boca e correr para o táxi)

6- As minhas palavras preferidas são camuflage e espionage.

7- Sou imbatível no Monopólio e uma nulidade na gestão financeira da vida real.

8- Tenho um mestrado em Leis de Murphy Aplicadas – Se for possível e for completamente ridículo, vai-me acontecer a mim.

9- Adoro bananas. Transformo-me numa verdadeira macaca quando avisto um cacho. Quando era pequena e a minha mãe desconfiava que pudesse estar doente, acenava com uma banana descascada. Se eu rejeitasse, estava na altura de seguir para o Hospital.

10- Tenho mais livros que espaço para os pôr, mas tenho o sonho de um dia ter uma divisão em casa só com estantes. Actualmente estão em todo o lado, mas TODO o lado mesmo.


Passo agora a batata quente para:
Tia Arara
C_mim
Pandora
Mariah

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Futurologias Furadas

Ainda temos 34 dias novinhos a estrear em 2007 e já se alinhavam os projectos de 2008. Os pequenos e os grandes…

Ainda tenho 3 dias novinhos a estrear dos meus 27 anos e já se começam a esculpir os projectos dos 28. Os pequenos e os grandes…

Realmente o ser humano vive para o futuro sem olhar para o presente. Talvez seja uma forma de mantermos a ilusão da imortalidade, talvez seja apenas um modo de sobrevivermos ao caos em que esta sociedade está.

O meu corpinho, por seu lado, começa a acusar o stress a que tem andado sujeito. Ontem fui a uma consulta e, ao que parece, estou com tensão de passarinha. Eis que aos meus 27 anos tenho de tomar medicação para a tensão arterial… Pelo menos, fiquei a saber que existe uma razão para me sentir como se andasse sempre com o mundo às costas!

No entanto fiquei triste, uma parceria de quase 28 anos sem sobressaltos de maior e, no momento em que vou precisar do meu parceiro corpo a 100%, ele resolve dizer que temos de abrandar, que assim não dá! Eu sei que às vezes não sou muito boa para ele, que o estico e faço passar as passas do Algarve, mas agora, logo agora, que se alinhavam os grandes e os pequenos projectos…

Enfim, vamos medicar. Vamos a ver. Não dá para abrandar porque a camioneta não tem travões, mas pode ser que consiga olhar menos vezes para a agenda e mais vezes para o dia-a-dia…

P.s.- A minha àrvore de Natal já está prontinha! Assim que possivel faço um post só com ela! é natal... é Natal...

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Parabéns!!!!







Parabéns querida Ka!

Desejos que as próximas 35 primaveras tragam sempre momentos para festejar!

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Blog Atitudes


Já está online o blog do Gabinete Atitudes. Lá encontrarão artigos sobre vários temas relacionados com a Psicologia e afins.


Gostava de também lá encontrar os vossos comentários e sugestões para podermos adequar os conteúdos aos interesses daqueles que por lá passam.
Bjocas a todos!



sexta-feira, 16 de novembro de 2007

How To Save A Life...

Andava na minha cabeça há já uns dias. Tinha de a ir encontrar... Afinal são os The Fray.

E vai inteiramente para a Mariah. Porque a vida é feita de muitos momentos. Nem sempre como os queremos, mas como eles têm de ser...

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Especialidades...

Tinha eu jurado a pés juntinhos que não voltava a gastar letras com a pandilha do “Inginheiro”, mas uma vez mais o gaijo insiste e, como tal, aqui vai disto:

Reza a noticia que:
Ministério da Economia vai prescindir de 519 funcionários…que serão colocados em mobilidade especial, especificou hoje à agência Lusa fonte oficial do Ministério.”, a saber:

O Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI) 152 pessoas considerados em excesso.

O Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação (INETI) disponibilizará 135 funcionários para o quadro da mobilidade.

A Agência para o Investimento e Comércio Externo em Portugal (AICEP) vai ter uma redução de 10 trabalhadores.

Do Instituto do Turismo de Portugal (TP) vão sair 80 funcionários e 20 da Autoridade da Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Da Direcção-geral das Actividades Económicas (DGAE) saem 12 pessoas, enquanto das direcções-gerais do Consumidor e da Energia e Geologia sairão uma de cada, o mesmo acontecendo com as direcções regionais do Norte e do Algarve.

Na secretaria-geral do Ministério integram a mobilidade sete pessoas, enquanto no gabinete de estudos do Ministério serão três.

Finalmente (e hilariante),
O secretário de Estado do Comércio, Fernando Serrasqueiro, explicou, no Parlamento, que estes são funcionários que «poderão ser libertadas para outro tipo de actividades». Há pois sim, com certeza serão libertadas para irem pedir para a porta do metro…

Se neste momento, grande parte das famílias que conheço de entre estas 519 referidas, vive no fio da navalha, tentando esticar os rendimentos para chegar ao fim do mês, como é que estes filhos duma grandessíssima, que merecem que lhes nasça uma grande verruga num sitio que eu cá sei, esperam que as pessoas sobrevivam sem emprego?

Eu até deixei passar a graçola de mau gosto do “bom…o desemprego vai baixar ainda este ano!”. Calei-me, bem caladinha ruminando o Simplex. Aumento de 63% do desemprego dos licenciados? Recalquei! Nem tenho falado na Saúde, embora nos últimos dias me tenha dado pano para mangas… mas esta palhaçada está cada vez pior.
Eu cá sei para onde é que os mobilizava especialmente, aí se sei…

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Invernosidades...

Trouxe uma mega constipação alentejana, este fim-de-semana. Estou quase afónica. A parte boa é que deixei de fumar. O meu amor fez-me uma caixinha de palitinhos de cenoura para ir ratando ao longo do dia. E deixem que vos diga que ajudam e muito!

Uma vez que não posso cair à cama e, ainda por cima hoje tenho uma festinha familiar, ao almoço fui à farmácia entupir-me em medicação.
Vamos a ver se melhora!

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Dia de Todos os Santos...Valha-me Santa Quitéria!

Sendo que ontem o Feriado só o foi de nome, passei o dia sentada à mesa a imprimir, dobrar e envelopar circulares de divulgação dos Workshops que ando a preparar. Isto com o Ico sempre a escabritar: roer envelopes e cartazes, mergulhar no monte das fitas autocolantes dos envelopes, roer o fio do rato até este deixar de funcionar… Um assistente administrativo dos bons!

Para juntar à minha já boa disposição eis que, de 10 em 10 minutos, tocavam à porta, eu levantava-me, deixava o felino doido sozinho a disparatar sem supervisão e ia espreitar no óculo. Não via ninguém. Voltava a sentar-me, analisava os estragos ocorridos durante a ausência e recomeçava o ciclo… Páginas tantas ouvi tocar a campainha de um vizinho e fui ver: criancinhas a pedir doces… humm, eis a razão porque não via nada no óculo!

Jurei a mim mesma que os meus filhos NUNCA terão autorização para andar a tocar nas campainhas alheias a pedinchar açúcar! Olouim, ou não Olouim, eu é que sei a quantidade de papéis que o tarado esfanicou enquanto eu andava para a frente e para trás a caminho da porta!

Adoro feriados! Assim como assim, mais valia ter ido trabalhar fora de casa: Acordei à mesma hora, trabalhei mais horas, cheguei ao fim do dia ainda mais stressada e ainda por cima, ninguém me paga as horas de serviço!

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Curtas...

A) 12 cigarros em vez de 20... Não é o ideal, mas são 8 a menos, caramba! Amanhã é outro dia!


B) Duas tarefas invernais que nunca conseguirei superar: Não enfiar os pés em todas as poças que se atravessam no meu caminho e, puxar os collants até acima... serei eternamente a miuda que tem o gancho dos collants poucos centimetros acima dos joelhos... Será que fazem workshops de introdução à utilização do collant?

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

E Mais Considerações...

Não tenho tido grandes guerras de auto-melhoramento na vida, pelo menos não tantas como penso que deveria ter, mas há uma que já dura há pelo menos 7 anos e que, embora tenha vencido batalhas importantes, ainda não consegui superar – Deixar de fumar.

Eu fumo que nem uma chaminé. Fumo desde que acordo até que me deito. Sou daquelas que são capazes de andar quilómetros no meio de um temporal para ir comprar tabaco. Das que compram um volume na véspera de Natal, pois já se sabe que os estabelecimentos vão fechar durante, pelo menos, um dia. Sou daquelas que veste o sobretudo por cima do pijama para ir para a varanda fumar. Enfim, sou daquelas cujo tempo biológico é medido em cigarros…

As consequências são já muitas: Problema respiratórios, de sono, de circulação. Outras piores se avizinham…

Ás tentativas falhadas de deixar de fumar, já lhes perdi a conta. As frases “É desta!”, “Já não fumo mais”, etc. etc. já não valem um tostão furado.

E as terapias de substituição? Se me pusesse a fazer contas ao dinheiro investido e, se me lembrasse das desventuras que a utilização de cada uma provocou tinha posts para 3 meses…

Neste preciso momento, acho que estou cansada destas guerras (ultimamente tenho abusado das palavras cansada e guerra). Acho que vou simplesmente baixar os braços e não pegar mais em cigarros. Penso que desistir de fumar é capaz de ter mais sucesso que o deixar de fumar (andarei a cair numa de Programação Neurolinguística?).

Deixo então o anúncio ao tabaco: “Parabéns, ganhaste a guerra! Eu desisto! Vai chatear outra que eu já não tenho paciência para ti!”

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Considerações...

Ontem estive pensando… Pensei que estou sempre a lutar contra qualquer coisa. Ultimamente tenho lutado contra a falta de recursos (financeiros e humanos), contra a falta de tempo, contra a falta de bom senso, de inteligência, de paciência, de sorte…

Depois lembrei-me da Teoria Taoista segundo a qual, não é muito produtivo fazermos oposição às coisas, devemos fluir, deixar-nos levar na corrente em vez de criar atrito.

Em seguida, debrucei-me sobre as razões que levaram a que eu chegasse ao presente estado de estafa e sobrecarga, de forma que não consigo sequer decidir o que fazer a seguir.

Finalmente conclui que, tudo passa pelo desrespeito por nós próprios, pelo desrespeito pelo valor do nosso tempo, da nossa criatividade e potencial, pelo desrespeito pela nossa integridade e bem-estar. Ao deixar-nos invadir pelos outros, ao permitirmos que disponham de nós a qualquer momento, para qualquer coisa, estamos a dar-nos como garantidos, como uma espécie de kleenex da constipação alheia. Estamos também a criar nas outras pessoas a sensação de que lhes pertencemos e de que é nosso dever resolvermos os seus problemas.

Assim, na tentativa de criarmos um “mundo melhor”, andamos por aí num virote a apagar os fogos alheios enquanto os nossos próprios ardem mata fora.

E como aqueles que partilham este traço sabem tão bem, uma vez apagado um fogo – Adeuzinho e até ao próximo incêndio!
E ai, ai, se o fogo não for apagado de imediato espera-nos a culpabilização, as lágrimas e outros afins.

Por fim, na qualidade de serviço público, espera-se que funcionemos em horário alargado e que, no mínimo dos mínimos, mantenhamos uma linha de Apoio ao Utente em vigor 24 horas por dia/ 365 dias por ano. Se adoecemos, ao contrário do restante mortal que, simplesmente, “fecha para obras”, há que arrastar a virose connosco e ainda ouvir um ou outro comentário mais jeitoso, estilo “Aí credo mulher! Tás com má cara! Vai pôr rouge para ver se isso disfarça!”

Ora pois bem, como (e quem partilha sabe) “salvar mundos” não dá de comer a ninguém, nem teremos nenhuma plaquinha à nossa espera no céu, eu cansei!
Antes do TU e do NÓS surgiu um EU! Se estiver a arder, faça favor de ir buscar um balde, que eu tenho mais onde gastar a minha àgua!

Diria a Tia Arara que pus a cabra no pasto… Mas a gaija estava mesmo a precisar de arejar!

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Galhardetes, Updates e Demais Aventuras

Uff, Buff, luff! Cá estou eu de fugida! Muito pouco zen, by the way. Muita, muita azáfama mas parece que a coisa tenderá a acalmar um pouco na semana antes da do Natal, por isso nem nos podemos queixar (sim… podiamos estar ainda em Fevereiro!)

No entanto, era imprescindível dar cá um saltinho, até porque há prémios a agradecer e galhardetes a distribuir! A Sra. Dona Kazinha, deixou um grande miminho para mim: o galhardete de “Visitante de Estimação”!

Segundo a autora desta ronda de prémios, a “coisa” funciona assim:

"A amizade e a solidariedade na blogosfera são algo de muito profundo e de muito construtivo que temos que desenvolver. Criam-se representações de pessoas que não conhecemos mas que nos deixam o melhor do seu sentir enriquecendo um espaço de debate com as suas visões e as suas críticas. As diferenças de opinião têm sido respeitadas e, não raras vezes, tenho reflectido e corrigido algumas posições.Nada tem valor se não for lido e partilhado. E porque os visitantes são o que de melhor há, criei este prémio de visitante, que é mais alargado que os outros em termos numéricos mas que , mesmo assim, não contempla todos os que merecem. "


Passo então a distribuir miminhos para alguns dos meus visitantes mais que preferidos (os que não constam desta vez, são igualmente importantes, mas hoje não consigo nomear todos…):

- O primeiro vai de volta para a Ka, sempre animada e presente!

- 125Azul – Minha mais que querida tia Arara, ainda mais desalinhada do que eu, mas que tem sempre um comentário especial guardado debaixo da asinha.

- C-mim – Perdão, Hare Crhis! Companheira de aventuras mais recentes, sempre, sempre de chinelo em riste!

- Caracolinha – Doce, doce bichinho que vem devagar, trazendo sempre a casquinha cheia de ternura.

- Greentea – A voz da sabedoria deste blog. E que falta faz sempre!

- Mariah – Atarefadíssima a equilibrar as solicitações da vida, está sempre pronta a perder um minuto para dar um pouco de si.

- Migvic – A nossa voz masculina


Quanto ao Ico, está enorme! É só patas e cauda. Comprido que nem uma salsicha! Continua a disparatar que nem um herói, principalmente quando chego a casa depois de um dia de ausência… E já evoluiu bastante na sua profissão de mergulhador. Agora dá aulas de mergulho dentro da tigela da água a todos os seus brinquedos: ratos de peluche, guardanapos de papel, envelopes de carta, elásticos de cabelo… é só ver a mamã a pescar ovnis e a trocar a água quinhentas vezes ao dia.
No fim de semana, até lá estava um ursinho de peluche, recostado com água pela cintura, de braços apoiados nos rebordos da tigela, com um ar de satisfação como se estivesse num jacuzzi…

Vou tentar dar uma voltinha nas casinhas dos amigos, na medida do possível!

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Regressada...

Cá estou eu, regressada do primeiro acto da minha cruzada alentejana! Muito poucas horas de sono. Muito cansaço. Nenhum tempo livre. Carradas de trabalho para pôr em dia. Toneladas de satisfação!

Quando tiver equilibrado as urgências mais urgentes prometo que volto para contar as aventuras em pormenor!

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Oh, Flôr...

Ouvi agora na rádio que os piropos ofensivos vão passar a poder ser crime e, os prevaricadores punidos com uma pena de até um ano de prisão.
Daqui se depreende que, daqui a seis meses, a construção civil vai entrar em crise devido à falta de mão-de-obra.

Sempre me intrigou a lógica por detrás do pensamento masculino de largar postas de pescada sempre que passa uma mulher junto a uma obra. É uma associação um pouco estranha: Mulher+Obra = ”Oh Flor, deixa-o pôr!” mas deixa pôr o quê? Onde? A que propósito? Outra coisa que gostaria de ver era a cara do engraçadinho perante um “com certeza, ora ponha lá então para eu ver!”

Bem, mas parece que com esta nova lei, vamos passar a poder andar na rua mais descansadas, se bem que ainda ninguém explicou o que é que dá direito a prisão e o que não dá, porque um “Não sabia que as rosas tinham pernas!” não é o mesmo que um “Sobe aqui ao andaime, que eu já estou com ele montado!” e não se pode comparar um “A tua mãe só pode ser uma ostra para cuspir uma pérola como tu.” a um “Se o teu cu fosse uma torrada tinha de barrar a manteiga com um remo!” e por aí a diante…

Ora vamos a ver no que esta vai dar…

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Os Problemas Meno(s Nob)res

Eu sou a favor de numerar as coisas… Juro que até acho muito bem! É bom ordenar as coisas, facilita a vida, mantém o Universo organizado. Antes eram 3: o S, o M e o L. Depois, a escolha alargou ao XL e ao amigo XS. Mais tarde conheci o 36, o 38 e outros nºs cujo nome não sei dizer porque passei a arrancar a etiqueta assim que comprava as calças.

Já nos últimos anos veio o sistema Americano e o sistema Europeu e as etiquetas passaram a parecer agendas telefónicas. A última é ter uma medida para a largura da cintura e outra para o comprimento da perna. É o reino da personalização! Finalmente toda a gente vai conseguir arranjar um par de calças de ganga que lhe sirvam!... Toda a gente menos eu!
Uma hora inteira no veste e despe (após uma licenciatura expresso em etiquetagem), num provador minúsculo a praticar wrestling com uns 20 pares de calças e nada! Nem um! Está largo, está apertado, não entra, não sai!

Alguém me explica o que é que uma gaja com cintura 36, rabo 42, coxas 38 e pernas do tamanho das de uma girafa vai vestir, uma vez que as suas preciosas calças de ganga se rasgaram?

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

A Propósito das Virgens...

Por razões que quem conhece, conhece e, que quem não conhece ficará melhor sem saber, sou completamente avessa a tudo o que tem a ver com astrologia e ciências afins.

Pode, então, parecer estranho que escreva um post acerca de signos. No entanto, este é um período especial do ano, em que celebramos a vida de um conjunto de mulheres muito especiais para mim.
Tendo como porta-bandeira a minha mãezinha, as “minhas” Virgens, são mulheres de garra que partilham um conjunto de características (umas mais simpáticas, outras nem por isso) que, quer seja coincidência ou determinismo astrológico, as une.

Assim saí pela net fora, à procura de uma definição:

O signo de Virgem é regido por Mercúrio. Fisicamente é relacionado ao sistema digestivo. Tem uma natureza feminina, por isso é mais reactivo na sua energia. Como é um signo de Terra, é conectado com coisas materiais, manifestações práticas relativas ao trabalho e ao corpo e com o princípio da organização. Como é um signo mutável é adaptável manifesta um talento para discriminação e análise. Planetas neste signo expressam-se de um modo perfeccionista, e têm uma tendência para a crítica e autocrítica. Há um caminho duro a trabalhar, mas uma motivação forte para ser útil no serviço para os outros. O princípio do trabalho é exaltado, e há uma necessidade para organizar as pessoas socialmente em relação ao trabalho. Há uma tendência em analisar tudo e colocar a informação em compartimentos. A mente racional é dominante, e maior equilibrio poderia ser alcançado se a habilidade para permitir fantasias e impulsos irracionais fosse cultivada.

Se bem, que apenas começa a levantar o véu do mistério das “minhas” queridas Virgens, aqui fica o esboço possível.

A todas, um gigante obrigado por entrelaçarem as vossas vidas na minha, tornando-a muito mais rica!

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Cartoon City?!

Alguém faz ideia de haver alguma festa de máscaras em Lisboa esta semana?
Ando realmente preocupada com a minha parca sanidade mental...
Na Segunda de manhã, quando ia para o trabalho vi o Fred e a Wilma Flintstone numa paragem de autocarro, à espera do dito. Ela de pochete, ele de moca na mão, a preceito. Fiquei um pouco confusa, mas como ainda não tinha bebido o 1º café do dia, encolhi os ombros e segui viagem.
Então não é que hoje, às 5 da tarde (depois de 5 ou 6 doses de cafeina), dou de caras com o Batman e o Robin a picarem o bilhete no Metro?
Alarmada, olhei para as outras pessoas e, para minha felicidade reparei que também estavam embasbacadas a olhar! Juro que, por momentos, temi ter perdido o sentido da realidade! Já estava pronta a ir internar-me numa clinica!
O que será que se passa? E ultima vez que olhei para o calendário, o Carnaval era em Fevereiro... E já agora, que o Fred e a Wilma, tenham preferido apanhar um autocarro, ainda se percebe, porque dar ao pé pela cidade fora é obra! Agora, quem é que tendo o Batmobil na gruta vai andar de Metro?! Ou será que foi para a oficina?!

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Post nº50

Pois é, afinal este é que é o 50... Estou a começar a ficar mais tontinha da cabeça do que o habitual, mas estou no meio de uma avalanche de trabalho, por isso até tenho desculpa...
Aqui fica a minha prendinha dos 50 posts, para todos os amigos que diáriamente cá têm vindo visitar-me e deixar miminhos.
Este é um dos meus momentos preferidos da Herman Enciclopédia.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Vocações e Disparates

A principio pensámos ele ia ser engenheiro informático, tal era a sua apetência para passear em cima do teclado e abrir 30 janelas do Internet Explorer de uma vez ou para se esconder atrás do computador e brincar com aquele enredo fenomenal de fios que para lá anda.

Depois, vimos nascer a sua veia de critico literário, roendo todos os cantinhos dos livros que conseguiu apanhar e arrancando os marcadores. (também tem queda para a decoração, gostando especialmente de esfanicar o catálogo novo do Ikea…).

Mas não. Finalmente, a sua verdadeira vocação relevou-se! O meu Ico vai ser mergulhador! No sábado, repetiu a proeza aquática, desta vez mergulhando de rabo na tigela da água! Ficou novamente igual a um pinto descabelado, mas como desta já sabia o que o esperava, saiu a correr disparado pela casa fora, pelo que fiquei com lindos carimbos de patinhas por todo lado!
P.S.- É pá! Este já é o post nº 50. Como o tempo voa...

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Fiesta, Fiesta

Los Morancos, inventaram esta rábula, que acabou por ganhar mais notoriedade que a versão original e que já se transformou em hino na América Latina.

Excelente entrada no fim-de-semana!

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Fomos a Banhos... ou, Por Totatis, Um Dia o Céu Cai-nos na Cabeça!

Continuando na tentativa de bater o Record do Guiness de ocorrências insólitas dentro de uma só casa, ontem o Ico foi a uma consulta no veterinário e, como ele anda com o narizito meio entupido, a médica recomendou que o levássemos para a casa de banho quando fossemos tomar banho, para ele respirar os vapores da água.

De regresso ao lar, pensei que um banho de imersão seria o ideal para o fim de tarde… O papá ainda não tinha chegado do trabalho, a mamã ia relaxar um pouquinho do stress do trabalho e o pequenito aproveitava para fazer os vapores. Hummm… grandes vidas, ai não! Até temos direito a Spa privativo!

E lá fomos. Banheira cheia, Ico feliz da vida, sentado no balcão a ver-se ao espelho, deitei-me e fechei os olhos por um momento… e zás! Ouvi o som de umas patinhas a trotar e Splash! Então, o gajo não se atirou de cabeça para dentro da banheira? Agarrei-o logo, mas arranhou-me toda, aflito para sair. Coitadinho, parecia um pinto careca, só ossos! Se já espirrava antes, então com aquela água toda pelo nariz a dentro, foi um concerto!

Lá estivemos um bom tempo no chão da casa de banho, eu a secá-lo para ver se voltava a assemelhar-se a um gato, ele a morder furiosamente na toalha como se fosse ela a culpada pelo seu desatino, eu a chorar pela dor das arranhadelas e pelo susto que ele me pregou, ele feliz da vida a ronronar como se nada se tivesse passado…

Resumo da ópera, mais um ataque de nervos… Só me lembrei que se isto é assim com o gato, o que vamos fazer com um puto? Socorro!

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Novos Caminhos

Estou finalmente a preparar um novo projecto que me vai levar (estilo Linda de Suza) para terras alentejanas, durante um fins-de-semana.

Se por um lado, muito me custa abalar e deixar cá o meu menino grande e o meu menino pequenino, é uma excelente oportunidade de fazer alguma coisa com a minha formação, de viajar e ir ver coisas e pessoas novas…

Se por outro me custa sair do trabalho à sexta e meter-me no Expresso durante horas para ir trabalhar outra vez pela noite dentro e voltar no sábado à noite depois de ter trabalhado mais um dia, é uma excelente oportunidade de ir visitar os amigos e conhecer a minha sobrinha de quatro patas.

Estou entusiasmada com esta nova oportunidade. Não pelo dinheirinho extra (que ajuda, e muito!), mas pela oportunidade de trabalhar numa área que me dá imenso gozo, e porque representa uma viragem no vento… uma esperança de que finalmente as coisas vão começar a acontecer!

Vou preparar a minha mala de cartão!

P.S. – Tia Arara: para seu sossego, informo que não queimei nada. Até porque tive direito a bouquet e jantar cozinhado pelo maridão. Fabuloso, já agora! No entanto, se quiser oferecer um extintor à sobrinha, no Natal, não pense que será mal recebido! Nunca fiando!

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Meu Grande Amor

Hoje comemoramos seis anos e cinco meses de namoro, amanhã cinco meses de vida conjunta. Como o tempo voa quando somos felizes… e ao mesmo tempo parece que estamos juntos há uma vida inteira, pois já não sei o que é viver sem ti a meu lado.

Já vivemos tanto neste espaço de tempo, tantas alegrias, tantos sonhos, tantas conquistas. Vivemos também alguns momentos bastante complicados, mas juntos fomos mais fortes e as tristezas não nos conseguiram derrubar.

E temos crescido tanto, temos feito a vida à nossa imagem, e agora que a nossa família começa a ganhar forma, que o nosso ninho ganha as suas primeiras palhinhas, olho para ti e vejo o meu mundo, sei que encontrei o meu lugar, e só agora estamos a começar!

Que venham muitos, muitos anos de nós, pelo menos uma eternidade, pois juntos somos maiores que a vida!

E quando formos muito, muito velhinhos, todos branquinhos e enrugados, com um bando de netinhos a correr por aí, sei que, como hoje, vou ver em ti o mesmo olhar que vi no primeiro dia e continuarás a reinar como meu príncipe encantado!

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Reforços Precisam-se!

Quando era solteira, vivendo em casa da minha mãezinha, tinha em grande consideração as minhas capacidades: Sempre fui muito expedita a fazer tudo o que me aparecia, sempre descobri facilmente como as coisas funcionam e nunca houve nada que não acabasse por conseguir fazer, desde arranjar coisas avariadas, aprender outros idiomas, criar coisas, enfim… Canivete Suíço cruzado com Enciclopédia!

Nunca pensei que o meu nemesis fosse tomar a forma de limpeza doméstica! Eu esforço-me, invento, reinvento e não há maneira de dar volta à coisa! Até já ganhei o título de “Fada do Lar com O”.

Para além das peças de roupa tingidas, dos jantares que saem do forno parecidos com cenários de guerra ou totalmente desaconselhados a hipertensos, o que é perfeitamente natural e até dá direito a umas boas gargalhadas, a parte da limpeza semanal dá mesmo cabo de mim. Podem não acreditar, mas esta semana, a campanha começou na Quinta e só acabou no Domingo! (num T1...)

Para além do mais, agora tenho um novo assistente e as frases de comando passaram a ser: “Ico, sai do balde do chão!”, “Ico, não roas o pacote do Skip!”, “Ico!...não fujas com o pano do Swiffer na boca que não és nenhum cão!”. (O cabrito inventa uma nova todos os dias… Ontem saltou para as costas do papá, tipo mochila, enquanto ele estava a lavar a loiça!)

No Domingo, completamente estafada, sentei-me no chão da cozinha, com o Ico ao colo, a contemplar os meus armários recém-lavados, cheios de manchas do pano, olhei para a varanda e vi os meus vidros recém-lavados, cheios de dedadas e, finalmente decidi chamar a cavalaria! Menos uns trapinhos por mês, menos uns dvdzitos e… AHA! Molly! – Vamos lá ver quem é que ganha! Não me chamam Canivete Suíço para nada!

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Fauna Metropolitana

Eu sei que a minha paciência têm estado um pouco aquém nível aceitável esta semana, mas se há coisa com a qual eu sempre desatinei, é com a fuçanguice dos lugares no Metro...

Há pessoas que desenvolveram estratégias de caça ao lugar, dignas de louvor... Isto já para não falar nos anciãos que, em situação normal, praticamente não conseguem andar mas que, milagrosamente, assim que ouvem o apito das portas a abrir, saiem em sprint abalrroando todos os que se atrevem a colocar-se no caminho do assento prometido!



Depois, temos o exemplo de uma senhora que costumo encontar na primeira estação (Metro COMPLETAMENTE vazio) que se coloca em frente da porta, de braços semi abertos para que ninguém entre antes dela e que, assim que as portas abrem corre de um lado para o outro, tentando decidir qual o melhor banco onde se sentar.



Por ultimo, são de referir ainda os que, como a criatura que encontrei hoje, não conseguindo um lugar, encostam-se às pessoas que estam sentadas, batendo-lhes com os sacos e lançando olhares fulminantes, na esperança que o visado se esfumasse sob o seu poder maléfico...



Pois bem, assim fiz o meu trajecto de regresso ao lar, com uma embalagem de fiambre da perna Pingo Doce enterrada num joelho e uma mama XXL, encarcerada num daqueles soutiens que só se devem conseguir comprar em lojas de ferragens, a bater-me na cabeça, enquanto o David Fonseca, em perfeita sintonia com o meu sofrimento, cantava no mp3: “For how long?... How strong do i still have to be?”

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

10 Regras das Lides Domésticas

10 – Os pés, para além de servirem para andar, são excelentes para fechar a máquina de lavar loiça ou o frigorifico e para coçar o gato, enquanto as mãos vão preparando o jantar.

9 – Por alguma razão mágica, o arroz aumenta de tamanho até 3 vezes enquanto coze. O tacho não!

8 - Todos os electrodomésticos que avariam são facilmente consertados com uma valente pancada!

7 – Quando estamos descalços no escuro, todas as ombreiras das portas são pardas.

6 – Pela manhã, “só mais 5 minutos” equivalem a, pelo menos, meia hora de atraso.

5 – As estampas das t-shirts são apaixonadas por ferros quentes

4 – Se acordarmos atrasados e procurarmos umas calças especificas: não estão lavadas; se estiverem lavadas, estão para passar; se estiverem lavadas e passadas, falta um botão; se estiverem lavadas, passadas e com os botões todos, é certo que o pequeno-almoço lá irá aterrar em cima.

3 – As coisas colocadas no caixote do lixo não desaparecem por si só.

2 – Quando se juntam claras em castelo a uma receita, não se bate com a batedeira por cima.

1 – Tudo o que comprarmos no Supermercado terá de ser carregado até casa, mantendo o peso original.

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Grrrrrr........

Estou a trilhar a ténue fronteira entre a irritação e o desanimo… Parece que cada vez que tento dar um passo em frente me puxam três para trás…
Estou brutalmente saturada e cada vez mais aquele consultório é fonte de desgaste…

A querida Greentea diz que nada é por acaso… No entanto, não vejo qual é a lógica por detrás disto?
Se olharmos à volta, vemos outros casos em que, sem esforço tudo flui naturalmente, e por aqui, investe-se, trabalhar-se, imagina-se, organiza-se, arregaça-se as mangas até à alma e, as únicas coisas que colhemos são novos problemas.

As técnicas residentes já entraram em desespero, oscilando entre a negação – recusa em fazer a contabilidade do dinheiro já investido, e a histeria, caracterizada por ataques de riso incontroláveis cada vez que surge um novo problema…

O mais irritante é não haver a quem atribuir a culpa, porque pelo menos sempre tinha onde descarregar a minha fúria através de uns sopapos bem assentes. Assim, resta-me apenas escrever a minha raiva, na esperança que ela desapareça.

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Exigências da Vida Moderna

Hoje não resisto a partilhar um mail que recebi. Aqui fica:

Exigências da vida moderna
(quem aguenta tudo isto??????)


Dizem que todos os dias devemos comer uma maçã por causa do ferro. E uma banana pelo potássio. E também uma laranja pela vitamina C. Uma chávena de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.


Todos os dias se deve tomar pelo menos dois litros de água.E uriná-los, o que consome o dobro do tempo.Todos os dias se deve tomar um yogurt pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos biliões, ajudam a digestão).


Cada dia uma Aspirina, previne o enfarte.Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para... não me lembro bem para quê, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isto ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.


Todos os dias se deve comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer uma camisola. Deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada.Só para comer, serão cerca de cinco horas por dia.


E não se esqueça de lavar os dentes depois de comer.Ou seja, tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massajar as gengivas, escovar a língua e bochechar com Tantum Verde. O melhor é ampliar a casa de banho e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque, entre a água, a fibra e os dentes, vai passar ali várias horas por dia.


Devemos dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco a comer são vinte e uma. Sobram três, desde que, nas viaqgens não encontre muito trânsito...

As estatísticas provam que vemos TV cerca de três horas por dia.Menos tu que me estás a ler, porque todos os dias vais caminhar pelo menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dá meia volta e comece a regressar, ou a meia hora cresce para uma...)


E devemos cuidar das amizades, porque elas são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando estivermos fora... Devemos estar bem informados também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.


Ah! E o sexo.Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina.Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução. Isso leva tempo e não estou a falar de sexo tântrico.


Também é preciso que sobre tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que não tenhas um bichinho de estimação...Na minha conta são 29 horas por dia.


A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!!Tomar banho frio com a boca aberta, assim vais bebendo água e aproveitas para lavar os dentes. Convida os amigos e os pais. Bebe o vinho, come a maçã e dá a banana na boca à tua mulher.


Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda terias que comer um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.


Agora tenho que ir.É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao WC. E já que vou, levo um jornal... Tchau....
Bom fim de Semana!

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

E Outra Vez a Saúde...

Cada tiro, cada melro… ainda me estou a recuperar da fantástica ideia das estrelinhas e, aqui vai outra – Shopping da Saúde!

Segundo a noticia do Público, “Fazer análises clínicas, uma radiografia, ir a uma consulta de oftalmologia ou clínica geral no mesmo dia e no mesmo espaço onde pode ir ao restaurante, ao banco, à lavandaria ou ao ginásio poderá ser possível num dos 25 "centros comerciais da saúde" que um grupo privado quer criar em Portugal nos próximos anos.”

Não consigo evitar ouvir a vozinha do Marcelo Rebelo de Sousa, em versão Gato Fedorento, a dizer: “Vou ao cinema, tá esgotado. Vou abortar!”. Parece que a rábula não ficou muito longe da verdade… Ou talvez, uma das mentes brilhantes do Grupo Sanusquali estivesse a ver o programa e tivesse concluído que realmente seria um projecto com futuro!

O que será preciso fazer para que se parem com estas idiotices e se invista conscientemente no SNS?

Acho que começar por nomear um ministro que soubesse o que é um SAP era capaz de ser um bom começo.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

125 Azul

Foi sem mais nem menos

Que ontem começou a tocar na rádio e me transportou nas suas asas de volta à infância…

Que um dia selei a 125 Azul
Foi sem mais nem menos
Que me deu para arrancar
Sem destino nenhum.

Naquele instante, dei por mim a olhar pela janela de um carro para as planícies alentejanas. Não sei ao certo quando, nem onde.

Foi sem graça nem pensando
Na desgraça que entrei pelo calor
Sem pendura que a vida já me foi dura
Para insistir na companhia.


Mas mesmo sem olhar, senti que lá estava o meu pai, o que me levou a pensar que estaríamos num daqueles fins-de-semana ditados pelo tribunal de família…

O tempo não me diz nada
Nem o homem da portagem
À entrada da auto-estrada

E voo para outras paragens… estou em casa e, ainda estou na infância pois os móveis da sala ainda são os antigos… sinto os cheiros, sinto a quebra de luz de fim de dia, sinto um peso de solidão.

A ponte ficou deserta nem sei mesmo
Se Lisboa não partiu para parte incerta.
Viva o espaço que me fica pela frente
E não me deixa recuar
Sem paredes sem ter portas nem janelas
Nem muros para derrubar.
Talvez, um dia me encontre.
Sim, talvez me encontre.

E volto para junto do rádio, volto ao presente, à idade adulta e penso…

Curiosamente, dou por mim pensando
Onde isto tudo me vai levar
De uma forma ou de outra há-de haver
Uma hora para a vontade de parar

Na magia que se esconde por detrás de canções como esta, na sua capacidade de se tornar parte de nós, de se esconder no fundo de nós…

Só que à frente o bailado do calor
Vai-me arrastando para o vazio
E com o ar na cara vou sentindo
Desafios que nunca ninguém sentiu.

Apenas à espera de ser tocada para nos levar nas suas asas, de volta aos tempos que já vivemos…

Entre as dúvidas do que sou
E onde quero chegar
Um ponto preto quebra-me
A solidão no olhar.

E interroguei-me sobre que caminhos ela já vos levou a trilhar, que memórias? Que emoções?

Será que existe em mim
Um passaporte para sonhar
E a fúria de viver
É a mesma fúria de acabar


Foram caminhos felizes, ou tristezas passadas? Mágoas ou sonhos perdidos?

Foi sem mais nem menos
Que selei a 125 Azul
Foi sem mais nem menos
Que partiu sem destino nenhum


Ou será só em mim que ela ecoa?

Foi com esperança
Sem ligar muita importância
Aquilo que a vida quer
Foi com força acabar por se encontrar
Naquilo que ninguém quer.

Quando terminou, pensei que a sua magia reside no facto de ter nascido de um sentimento verdadeiro, de uma saudade que só sentem os que ficaram para trás.

Mas Deus leva os que quer
Só Deus tem os que ama.


segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Ico

Uff... Finalmente, consegui um minutinho para cá passar!

Pois é, fomos pais!500 grs de gato, com milhões de narigadas, lambidelas e ronrons que dão pelo nome de Ico. Chegou na segunda feira passada e transformou completamente a nossas vidas. É fantástico ver como tudo o que temos em casa se transforma em brinquedo e como um ser tão pequenino consegue trazer-nos pelo beicinho o tempo todo!Andamos sempre de máquina fotográfica atrás, num ataque de japonesice babada!


É lindo de morrer o meu pequerrucho: com apenas 7 semanas, come a sua ração sozinho, dorme no seu cestinho abraçado ao ursinho de peluche, já sabe usar o caixote da areia (embora de vez em quando lá saia uma mijoca no colo da mamã ou na colecção de comics do papá!) e divide os seus dias entre as tropelias pela casa fora - sendo que a ultima foi uma investida à estante para arrancar os post-its todos que eu tinha a marcar os livros – e as sestinhas no colinho dos papás!

Entretanto já se transformou na riqueza mai linda dos familiares e amigos, havendo inclusivé romarias dos avós e tios todos para visitar o menino e trazer os presentinhos, mesmo sem estarmos em época natalicia!


Aqui fica ele, a fazer uma sestinha no cangote da mamã, especialmente para os tios cibernéticos!

P.S.- E como poderão imaginar, este foi um post dificil de escrever, com um gatinho a tentar descobrir para que serve um computador. Para que se faça justiça, aqui fica o contributo do Ico para o post:


.000000000000000 ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,çllllllweeeeeejhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh1qssa\swwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww1xqxqx v7777777777777uyyyyyyyyyyyyyyyyyyyc v7777777777777uyyyyyyyyyyyyyyyyyyyc


Eu não teria dito melhor!

sábado, 11 de agosto de 2007

Os Afídios

Os afídios, afídeos, pulgões ou piolhos-das-plantas são insectos diminutos que se alimentam da seiva de plantas, da superfamília dos afidoídeos, ou Aphidoidea na divisão Homoptera da ordem dos Hemiptera.
Constituem sérias pragas para a agricultura, floresta e jardinagem, já que sugam a seiva das plantas, colonizando, em grande número, caules, folhas, gemas, flores, frutos e raízes. Variam em tamanho, de 1 a 10 mm de comprimento. São, geralmente, de cor uniforme, baça ou brilhante, existindo espécimes castanhos, cinzentos, amarelos, verdes, vermelhos ou pretos. A joaninha é um dos seus principais predadores. Existem por todo o mundo, embora a maioria prefira as regiões temperadas.

E viveria eu feliz, sem nunca os ter conhecido, não se tivesse dado o acaso de suas excelências terem transformado as minhas preciosas plantas, tão bem estimadinhas, em resort de Verão com spa incluido. E pela ultima espreitadela que dei, o negócio do turismo vai de vento em poupa... Desconfio que até já entrou para o Guia Michelin dos parasitas!

Mas eles que esperem, que já lhes estou a preparar um belo tsunami! Aí, se estou!

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

The Fab Five

Chegou a minha vez! 5 dias de descanso! Olé, Olé, Olé, Olé! Estarei de papo pró ar até quinta da próxima semana! Vivam as mini-férias!
Deixo-vos ficar mais um mimo da Sarah Bettens dos K´s Choice:

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Uma Prendinha de Fim de Tarde...

Simplesmente divino...

Urbe Aerofágica

Desconfio que Lisboa sofre de problemas de gases! Agora de manhã passei por, pelo menos três locais diferentes onde estavam a decorrer obras nas condutas de gás…

Pergunto-me se uns Aero-Oms não resolveriam o assunto, porque para além das ruas ficarem todas escavacadas e com as indecências à mostra, os pobres cidadãos, após ficarem em estados alterados de consciência pela inalação dos gases que saem das condutas, têm de circular no meio da estrada, arriscando um esborrachamento matinal por algum condutor mais distraído.

Juro que, em 27 anos de vida, nunca vi esta cidade sem obras… É Obra!

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Porque é que o Mar é Azul?

Ao fim do dia, fui dar uma espreitadinha à Fnac e encontrei um livro fantástico. É uma versão adulta e adulterada do livro dos Porquês da minha infância. Chama-se Porque é que o mar é azul?- E outras 101 questões sobre a ciência do dia-a-dia e é uma compilação de textos de uma coluna da New Scientist.

Algumas perguntas são realmente parvas, como “Porque é que temos sombrancelhas?” ou “Quanto tempo podemos sobreviver só a consumir cerveja?” e são sempre respondidas por cientistas especializados na área,e a maior parte das vezes, de forma hilariante.

Vou passar uns bons tempos a aprender algumas coisas que nunca imaginei que quisesse saber!

P.S. – A dieta perdeu a sua primeira batalha, frente a uma tijelona de mousse de manga! (mas o leite condensado era light!)

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Dietas...

Um destes dias o sr. meu esposo, olhou-se ao espelho e chegou à conclusão:

- A partir de Sábado, VAMOS fazer dieta!

E pronto, assim caiu que nem bomba… Tragam lá as sopas e as saladas, adeus massas e lasanhas… Aí, o pãozinho quentinho com manteiga… A cerveja com os tremoços…

Uma das coisas que mais gosto nesta vida conjugal é a partilha dos momentos bons e dos momentos menos bons, até porque as decisões passam a ser tomadas em família! Hehehe!

O que é certo é que, nestes últimos meses, temos começado a ficar um pouco fofinhos demais… Já andei por aí a pesquisar e, parece que este fenómeno costuma acontecer nos primeiros anos.

Enfim, vamos para fim-de-semana, que prá semana há mais! Pelo menos, para os resistentes que ainda não se renderam aos veraneios…

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

O Tempo

Do rol das minhas patologias de estimação há uma que é determinante: a minha relação com o tempo.

Segundo os gregos, existem dois conceitos distintos de tempo: Cronos (o tempo cronológico) e Kairos (o tempo subjectivo, definido como O momento certo para algo).
Cheguei então à conclusão que, se a minha relação com o Cronos não é famosa (faltam-me minutos pela manhã a caminho do trabalho, sobram-me horas até à saída…), a minha relação com o Kairos é completamente desastrosa!

Como uma personagem saída de um livro de ficção cientifica, ando sempre em viagem entre o futuro que há-de ser e o passado que já foi, não conseguindo tolerar o aqui e agora. E o presente está a milhas de ser desinteressante ou triste, muito pelo contrário. No entanto, estou sempre submersa no “se eu tivesse feito assim…” ou no “quando…. vou fazer….”.

Outro aspecto característico é o Síndrome do Donkey (“are we there yet?”), que é sinal tipico de ansiedade e que vem já da minha infância, com o seu ponto alto na história que a minha mãezinha conta e reconta, de quando plantei um feijão em algodão, numa daquelas experiências da escola, e depois passei o tempo todo a destapar o dito cujo, para ver se já tinha nascido… (escusado será dizer que se finou!)
Por fim, temos ainda a questão da procrastinação, que já me trouxe muitos lufa-lufas, mas que me parece ser uma companheira para a vida.

Pois é, hoje deu-me para a auto-análise, pode ser que amanhã me dê para a auto-terapia….

terça-feira, 31 de julho de 2007

Happy Feet...NOT!

Hoje o Universo colocou no caminho dos meus dedos dos pés, toda a espécie de obstáculos (ou se calhar, sou eu que não tenho inteligência suficiente para andar de chinelas…)

Vejamos: Logo pela matina, a caminho do café, prendi a perna de uma cadeira entre o dedo mais pequeno do pé e o seu irmão e… Trás! Lá foi o dedo, a cadeira e a mesa da esplanada, tudo pelo ar! Ainda estou aqui a tentar decidir se tenho o dedo partido ou não, mas lá que me dói, dói!

Como se não chegasse, acabei de mandar um valente pontapé na secretária, com o outro pé, para equilibrar a dor…

Desculpem o desabafo mas, hoje a minha cabeça está nos pés!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Caliente... Mui Caliente!

Ui, ui, ui! Parece que o Verão veio todo de uma vez, para compensar o atraso! Deviam fechar Lisboa para férias! Estão 40 graus! O meu Teco fugiu para as Bahamas e o Tico está nos Cuidados Intensivos… (Alguém tem uma pá para me vir raspar da cadeira?)

Segundo o Instituto de Meteorologia, hoje será o dia mais quente do ano, com direito a alerta vermelho para Portalegre. Seguem-se as habituais recomendações para que o pessoal se mantenha à sombra, evite fazer esforços e, beba muita água e suminhos de fruta…

Neste estado de sudação, resta-me apenas lançar um desafio para ver se me animo: Quais são as vossas 5 coisas preferidas no Verão? Toca a postar: Ka, Greentea, C-mim, Caracolinha, Pandora e Mocho.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Sexta-feira...hummmm!

Dado o aumento da temperatura, atrevo-me a ter esperança que ELE esteja para chegar. Até percebo que esteja zangado connosco pelo desrespeito que lhe temos dado, mas não acredito que deixaria passar Agosto sem nos vir visitar.
Assim como assim, já sinto as ansiedades da expectativa de ir pôr as patitas na água fria da linha, se bem que só por um dia…

Depois desta semana bem preciso de mudar de ares! Sinto-me de tal forma sugada de energia que pareço um zombie…Mas como águas passadas não movem moinhos, vamos a ele que se faz tarde!

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Backstreet Boys

Reconforta-me o coração saber que a parvoice é uma caracteristica universal. Pensava que estava sozinha...

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Macacadas

Deixo-vos a crónica de hoje do José Júdice, no Metro (leiam aqui) e a questão:

Se já não somos labregos, pategos e borregos, somos exactamente o quê? Masoquistas ou impotentes?

terça-feira, 24 de julho de 2007

Relógio Biológico VS Relógio de Ponto

Conversa entre duas candidatas a gestantes:

- Viste as novas medidas de apoio à natalidade que o Governo aprovou?

-Vi!

- É muito bom! Vão dar um complemento durante a gravidez e, podemos ficar em casa, com o bebé, 5 meses a receber o ordenado por inteiro!... Bem... No meu caso não interessa, como estou em trabalho temporário, se engravidar despedem-me logo!

-Pois, e eu, se engravidar, não me contratam!

O que Faz Falta é Animar a Malta!

Há que manter a ideia de que somos uma espécie muito refinada...

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Momentos...

Momento 1
Estava a beber o meu cafézinho matinal, quando entra um espanhol na pastelaria e pergunta ao empregado, apontando para a máquina do tabaco:
- Tienes tabaco?

Ao que responde o outro, no auge do seu espanholês:

-No!Tá habariada!


Momento 2
Toca o telemóvel do consultório (que praticamente só funciona como adorno da mala...) e, coloco a minha melhor voz profissional, na esperança de finalmente ser uma marcação de consulta:

- Boa tarde!

- Boa tarde, era para saber se me podia cá vir trazer um saco de farelo!

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Ora vamos então a ele!

Estirado na areia, a olhar o azul,
ainda me treme o parvalhão do corpo,
do que houve que fazer para ganhar o nosso,
do que houve que esburgar para limpar o osso,
do que houve que descer para alcançar o céu,
já não digo esse de Vossa Reverência,
mas este onde estou, de azul e areia,
para onde, aos milhares, nos abalançamos,como quem, às pressas, o corpo semeia.

Fim de Semana, Alexandre O´Neill

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Star Quality!

A Entidade Reguladora da Saúde vai classificar, a partir de 2008, os hospitais e clínicas públicas e privadas, num sistema de estrelas semelhante ao dos hotéis.
Eu concordo bastante com a medida. Dado o actual estado do nosso Sistema de Saúde, penso que devemos empreender o máximo de esforços, humanos e financeiros, na realização desta nobre e vital tarefa de dar a conhecer aos portugueses o índice de qualidade dos serviços a que têm de se sujeitar porque não condições para se tratarem em mais sitio nenhum.

Fará toda a diferença, passar 5 horas na sala de espera das urgências de Santa Maria, olhando para a mísera estrelinha de Albergue da Juventude, sabendo que na CUF há distinção de Hospital Charme…

Bem, uma coisa sabemos: no público, não se vão gastar muitos recursos a fabricar estrelinhas, porque não irão para além do Bed and Breakfast!

Será culpa da Silly Season ou o número de iniciativas aumenta na mesma proporção que a sua utilidade diminui?

quarta-feira, 18 de julho de 2007

O Ataque do Estendal Assassino

Amanhecera em Lisboa. A rapariga moderna de segunda geração, competente e eficaz, prepara-se para mais um dia na sua agitada vida multitarefas.

Após o duche matinal, decide estender a roupa que ficou a lavar na noite anterior, enquanto toma o pequeno-almoço e revê mentalmente as tarefas do dia que se avizinha - Uma colher de cereais, uma toalha de banho, não esquecer do relatório para entregar depois do almoço - o verdadeiro exemplo de Power Woman do século XXI, vislumbra até um futuro próximo, com um rebentinho colado à sua perna e pensa, “ahh, não será difícil!”.

No entanto, estava a milhas de saber o que as forças pérfidas do Universo tinham planeado para si… No exacto momento em que se preparava para pendurar o último par de peúgas no estendal extensível, ouve-se o som da catástrofe iminente “Crack!”.

“Crack?” pensa a rapariga, e numa fracção de segundos, num verdadeiro momento Matrix, vê o estendal a desabar e voa para apanhar a ponta das cordas antes da roupa embater no chão.

Os minutos que se seguiram, podiam vir retratados na Ilíada. A rapariga puxava pelas cordas, como escravo na galé, tentando desesperadamente levar o suporte de volta aos ganchos na parede. O peso da roupa, tornava a tarefa impossível, mas ela não podia acreditar, até porque uma Power Woman não conhece a palavra desistir. Quando finalmente se apercebeu que não chegaria ao suporte, ali ficou atónita, de braços no ar a olhar para a roupa que, por esta altura, já começava a abandonar o barco e a instalar-se confortavelmente em cima do caixote do lixo, dentro do cesto da roupa suja, do balde de lavar o chão…

Após os costumeiros vocábulos de cariz popular que acompanham situações como esta, resolve retirar a roupa que ainda se mantinha presa para um balde e começar tudo de novo.
Assim que o peso da última toalha de banho foi libertado, as cordas saíram disparadas pelo ar, como se tivessem sido possuídas por um cruzamento de balão roto com um F-18, ameaçando esvaziar um olho à nossa heroína. Quando a barulhada terminou e a rapariga pode voltar à marquise, o estendal tinha-se transformado num jogo do Pé de Galo, pendendo da parede.

Recordando as tardes da sua infância, no colo da sua Vózinha, a rapariga ganhou novo alento e, deitou mãos às cordas, mas quanto mais girava e desenrolava, mais nós surgiam nas cordas… Chegara finalmente o momento de ruptura. Voaram as cordas contra a parede, voou a roupa de novo para dentro da máquina, voou a rapariga para o trabalho, com 30 minutos de atraso. E nesse momento, soube que só uma força do Universo a poderia salvar. Pegou no telefone e orou: “Mãezinha!!!!”

terça-feira, 17 de julho de 2007

Harry Potter and the Deathly Hallows

Como qualquer fenómeno de vendas, há quem ame e quem odeie. Eu cá ADORO! Não sei se é o meu lado infantiloide a manifestar-se, mas fico encantada com as aventuras do Harry Potter.

Acho fantástico o mundo que J.K. Rowling conseguiu criar, até ao mais ínfimo pormenor. Todo o ambiente da escola, a mistura dos aspectos do crescimento normal dos adolescentes com os elementos mágicos está uma delícia!

Ainda venho de barriguinha cheia do filme no fim-de-semana e, eis que, na próxima Sexta-feira, chega às bancas o último livro – Harry Potter and the Deathly Hallows. Há pois é… agora estou em pulgas… e não há pior que gato com pulgas!

Estou a precisar de uma boa dose de fantasia, porque a realidade laboral está a deixar cada vez mais a desejar… Tivera eu uma varinha e “crucio” praí a torto e a direito…

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Back, Back, Back...

Estou de volta! Agora que sou oficialmente, uma "socorrista encartada" posso confessar: senti falta de escrever aqui neste cantinho assim como, senti falta de ler as histórias dos amigos e amigas que, neste curto espaço de tempo, aqui fui encontrando.

Voltei também ao trabalho, o que, após uma semana de ausência, significa que lá estavam à minha espera, todos os berbicachos da semana passada, mais os de hoje...

Finalmente, voltei a desiludir-me com o nosso povinho... Será possivel o que se passou ontem nas Autarquicas de Lisboa?
Então, em primeiro fica o partido do Governo (sim... o mesmo governo que é responsável pelo state of the art em que estamos) e, em 2º fica o candidato ex-presidente, cujo mandato foi suspenso por suspeita de corrupção, o que levou a estas eleições...(???)
E a abstenção? Será que 30 e tal por cento estavam a banhos no ALLgarve e os outros 30 e tal tiveram medo de expressar opinião, não fosse tido como "falta de lealdade para com a hierarquia" e ainda dava direito a despedimento?
Eu sinceramente não compreendo... Será que o Português gosta de se queixar?
De manhã, li uma declaração em que o 1º dizia que, agora Lisboa estava em boas mãos... Mãos essas que ele já está a esfregar de contentamento! Não há pachorra...

quinta-feira, 12 de julho de 2007

O que lê a bichana...

Pois é... sei que tenho miado pouco esta semana, mas tenho estado fora de portas, num curso de primeiros socorros, porque estas coisas são importantes e, apesar de vários ameaços de desmaio face a materiais visuais pouco próprios para o pós-almoço, acho que consegui trazer de volta à vida a bendita boneca da simulação (mais costela partida, menos costela partida...).
No entanto, tento sempre dar uma espreitadela à noite e vi um carreirinho de caracol à laia de desafio... ora para a Caracolinha mai linda, tinha de arranjar uns minutinhos! Então, aqui ficam os 5 livros da Morgenita (porquê só 5? não dá para 20?):


- O Principezinho (Saint-Exupéry)
- A Brumas de Avalon (Marion Zimmer Bradley)
- Sonetos (Florbela Espanca)
- O Mundo em Que Vivi (Ilse Llosa)
- A Pérola (John Steinbeck)
Ficam muitos, muitos por referir e, nem sei ao certo porque me lembrei destes cinco em particular, mas sem dúvida que todos tiveram um papel importante na forma como vejo o mundo.E agora, como não pudera deixar de ser, bola para a frente...
Queridas C_mim; Meiguinha; Greentea e Azulinha, quais são os 5 livros das vossas vidas?
P.s. - Como se pode ver, voltei a ter problemas com a formatação dos parágrafos. Há alguma alma caridosa que me saiba explicar porque é que isto me acontece?

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Hoje...




Soneto de Fidelidade




De tudo, ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encante mais meu pensamento.




Quero vivê-lo em cada vão momento

E em louvor hei de espalhar meu canto

E rir meu riso e derramar meu pranto

Ao seu pesar ou seu contentamento.




E assim, quando mais tarde me procure

Quem sabe a morte, angústia de quem vive

Quem sabe a solidão, fim de quem ama




Eu possa me dizer do amor (que tive):

Que não seja imortal, posto que é chama

Mas que seja infinito enquanto dure.



Vinicius de Moraes




Hoje, fazem 27 anos que o mundo perdeu o Poetinha. Embora a sua chama se tenha extinguido, será sempre eterno em nós.

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Donos Precisam-se!

Chegada a época de férias, chega também o momento mais problemático para a União Zoófila.
Com o aumento avassalador do número de abandonos, o gatil da UZ está sobrelotado, o que somado ao aumento da temperatura, ameaça seriamente a qualidade de vida dos gatinhos que lá se encontram e que, já passaram bastantes provações nas suas curtas vidinhas.

Deixo aqui o apelo, a todos os que tem condições e espaço no coração para dar uma família a um destes pequenitos, para que dêem um salto ao Gatil da UZ, em Lisboa, na Rua Padre Carlos dos Santos em S. Domingos Benfica (por detrás da Igreja Furnas), às Quartas, Sábados e Domingos, entre as 14:00 e as 17:00.

Mas lembrem-se que uma adopção é para toda a vida!

quinta-feira, 5 de julho de 2007

Parabéns!

Numa das minhas viagens pela blogoesfera, fiquei a saber que a doce Melga e Meiguinha fez anos ontem (o blog e a bloguer, em simultaneo).
Aqui ficam os meus parabéns e a esperança de poder lê-la durante muitos, muitos anos, pois traz sempre nas palavras a doçura dos miminhos, e a capacidade de ver o lado bom das coisas.


Parabéns também à Rita que, por esta altura, já foi mamã de mais um baguinho!